Tag Archives: rock

A Juventude transviada, a inocência perdida

7 jul

“Ah, ta criticando os coloridos, vai falar mal deles, vocês tem inveja do sucesso deles, mimimi”

Primeiro, se você vai falar que eu tenho inveja deles vá tomar no cu.

Não, eu não tenho inveja deles, porque eles são uns coliformes fecais.

Segundo, sim, é um assunto que todo mundo já usou, mas anyway…
E se você é seguidor desses viadinhos coloridos, sugiro que não leia e vá até o site da Xuxa.

A música de hoje em dia está um lixo. É puro mimimi de “eu te amo, você me ama”. Provavelmente essas crianças tiram inspiração vendo Barney no Discovery Kids.

Voltando no tempo, ouvindo Legião UrbanaCazuzaTitãs, com letras que desafiavam um governo em plena época de ditadura militar, adolescentes que decidiram usar a música como uma forma de serem ouvidos pelas massas, pra mudar o país em que viviam.

Hoje em dia as letras são fúteis. Nada mais nada menos que fúteis. Ou é o simples “eu te amo e vamos ser felizes pra sempre” ou “você não me quis e agora eu não quero você”.
Eis que muitos pensam: “afe, mas tipo, o que você ta falando tem nexo zero saca? Hoje em dia o Brasil não tem mais ditadura né bobão?”

Ah claro, hoje em dia o Brasil virou o país perfeito, sem violência, corrupção, abuso de poder ou outra coisa do gênero.

“Ah, mas restart é melhor, por isso tem mais espaço na mídia”.

Será? Por que será que a mídia prefere apoiar bandas que fazem os adolescentes se contentarem em se manifestar pela internet, que não tem um mínimo de crítica social e que acham bonito andar que nem um pavão, ao invés de apoiar bandas idealistas que influenciam o jovem a tomar uma atitude e sair as ruas para protestar? A pergunta fala por si só.
Um pequeno adendo:
Esses viados não cantam bem. É só ouvir 5 segundos da música que você percebe a edição da voz.
Ainda deixo uma proposta pra vocês: Vão no Vagalume, Letras Terra, sei la e leiam as letras do Cazuza, Renato Russo…não precisam nem ouvir, só ler. E depois comparem com as letras de Restart, Cine e essas coisas.

E outra: Já notaram quantos rapazes viraram gays de um tempo pra cá? Gay não, é outra coisa,viadinho.
Pode parecer que não, mas existe um graaande diferença entre “gay”“viadinho”.

Gay: É o cara que gosta de homens, se veste normalmente, e com respeito.

Viadinho: É o que adooooooga uma pigoca gigante e se veste como se estivesse no carnaval.

Deu pra entender?

Só pra constar, aqui não tem NENHUM tipo preconceito contra homossexuais. Quantos gays entraram pra história sem precisar fazer essas frescurinhas que os adolescentes fazem?

Pensem à respeito.

Sim, é o que eu acho, e defendo isso de corpo e alma.

E viva Freddie MercuryCazuzaRenato RussoRob HalfordCassia Eller e outros tantos nomes.

Kibado daqui

Anúncios