Arquivo | julho, 2008

Campanha Deus Não É Surdo

16 jul

Hoje me deparei com algo que me deixou muito puto de não ter pensado antes.

Estava eu burlando o bloqueio navegando na internet na redação quando me deparei com o seguinte post do Cardoso: Campanha Deus Não É Surdo. Simplesmente perfeito!!!

Assim como ele, eu morei por bastante tempo bem de frente com o Templo da Ordem dos Fanáticos, ao passo que minha vida era bem parecida com a de qualquer pessoa que more próximo a um lugar desses. Defino apenas com “ensurdecedor”. E não era só o problema do som, a coisa piorava.

            Em dias de culto, principalmente nos fins de semana, além da balbúrdia usual eles ainda tinham a cara de pau de fechar as ruas que davam acesso ao templo com cones de trânsito, e como um deles mesmo me disse, apenas “para não atrapalhar o culto”!!! E a nossa vida? Eu moro nessa rua pombas, e mesmo assim me foi negado o direito de ir e vir! Do alto da minha educação de vez em quando eu até pedia pra tirarem, mas quando a coisa estava feia eu descia do carro e já jogava os cones na mala ou passava por cima mesmo, dane-se! Em alguns momentos tivemos que acionar a polícia pra encerrar o circo porque não conseguíamos fazer nada! Imagine tentar dormir com trocentos decibéis de som e lunáticos no máximo?

            Pra completar, depois de mais de dois anos de tentativas frustradas de entendimento amigável a coisa toda foi parar na justiça, e ganhamos! Além da proibição do uso de aparelhagem de som eles foram multados por perturbação da paz e obstrução de acesso às vias públicas.

 

Achei no Cardoso.

Anúncios

Eu odeio quem fala “Pow”

10 jul

Descaradamente roubado do Cardoso!

Não é questão do miguchês. Os Miguxos não são considerados formas de vida (ao menos por mim) e portanto são incapazes de desenvolver uma linguagem. Aqueles textos todos que achamos que eles escreveram são resultado da baba escorrendo por seus queixos e gerando curtos aleatórios entre os circuitos do teclado.

Meu problema é com o “pow”.

Essa é uma interjeição que não quer dizer NADA. Sua única função é indicar que o emissor não tem QI de dois dígitos.

Não conheço NINGUÉM que escreva (e portanto pense) decentemente que use “pow”. É como achar alguém em condição econômico/profissional respeitável que use “menas” e “craro”. (eu sei, não me lembre dele).

carloscardoso-pow.JPGPensando bem meu problema não é com o “pow”, é com quem o usa. O “pow” é bom, o “pow” poupa tempo. (trocadilho não-intencional, garanto). Quando vejo um texto começando com o “pow” sei que posso ignorar completamente o que vem depois, pows, digo, pois é lixo. O Google lista 553.000 entradas para “pow” em páginas brasileiras.

Peguemos uma dessas entradas:

Pow….meu pc quando reinicio ou quando vou ligar ele demora muito pra liberar a barra onde fica o “iniciar”

Meu Jesuscristinho da Antióquia. QUAL A FUNÇÃO SOCIAL DESSE POW?

Será que esses miguxos não percebem que estão escrevendo mais, à toa?

Vejamos o que o “pow” acrescenta…

Pow, eu tenho um sonho que um dia esta nação se levantará e viverá o verdadeiro significado de sua crença – nós celebraremos estas verdades e elas serão claras para todos, que os homens são criados iguais. – Martin Luther King

Pow, tu és eternamente responsável por aquilo que cativas. – Antoine de Saint-Exupéry

Pow, um nobre espírito engrandalhece o menor dos homens”. – Jebediah Springfield.

Pow, Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo. – Gandhi

Definitivamente o “pow” não ajuda.

meiobit-emo.jpg
você tem dúvida que ele fala “pow”?

Querido eminho; não use “pow”. Pow Favor. É um vício desagradável, é o equivalente linguístico de mascar fumo. Eu sei que você muito provavelmente é uma criatura limitada com cérebro atingindo no máximo 16ph na escala de inteligência. (1ph == 1 Paris Hilton) Isso mal o qualifica como ser racional. Ao usar o “pow” são subtraídos uns 5ph pelo menos. Você quer mesmo entrar em uma conversa já sendo tratado como burro?

É isso que acontece. Quem tem um mínimo de respeito pela língua (o bastante para não vará-la com um piercing pelo menos) treme quando vê uma salsinha como você falando “pow”. Se você quer ter a chance de mostrar que está acima das plantas herbáceas na escala evolutiva, não use “pow”. Sério.

 

Nota: Cardoso, eu realmente tentei reescrever o post com minhas palavras, mas nada consegue traduzir o que você escreveu! Sendo assim mantive o texto todo original, copiado descaradamente, mas claro, com os devidos créditos!!!

E galera, não deixem de conhecer o Blog do Cardoso. Eu descobri há pouco tempo e fiquei viciado. Altamente recomendado.